Município de Vieira do Minho

Empreendedorismo em debate no Auditório Municipal

ação organizada pelo CLDS

2013-02-19
O Auditório Municipal de Vieira do Minho acolheu na passada sexta-feira, dia 15 de fevereiro, pelas 15h00 um seminário subordinado ao tema “ Empreendedorismo em Baixa Densidade: Ação Vieira do Minho”, organizado pelo CLDS (Contrato Local de Desenvolvimento Social)
A cerimónia de abertura foi efectuada pelo Presidente da Câmara Municipal, Dr. Jorge Dantas, que começou por agradecer a presença de todos, em especial a da Engª Cláudia Araújo, técnica do Spinpark, da Dr.ª Mafalda Cabral, representante da Sol do Ave e da Drª Marta Mucha, representante da Associação Nacional de Direito ao Crédito, por se deslocarem, uma vez mais ao concelho de Vieira do Minho para dar a conhecer a este público alvo, as medidas e acções disponíveis pelas entidades, no que diz respeito à criação do próprio emprego.

Nas palavras que dirigiu à plateia, o edil salientou a importância de promover a boa vontade no que diz respeito à criação do próprio emprego.

“ Apesar de estarmos a enfrentar uma crise financeira e social, por vezes é nos momentos de crise que aparecem as boas ideias e os bons negócios” salientou o Presidente da Câmara Municipal, estimulando os presentes a não baixarem os braços e apostarem nas suas capacidades e nos seus projectos.

“ Espero que esta sessão seja esclarecedora e proveitosa e que possam retirar daqui boas ideias para dar o passo seguinte na criação do próprio emprego” conclui o edil.

A sessão, que tinha por objectivo divulgar e promover as medidas e acções disponíveis, quer pela Spinpark, pela Sol do Ave, ou quer pela Associação Nacional de Direito ao Crédio para a criação do próprio emprego, destinou-se aos desempregados e aos alunos finalistas dos cursos profissionais do concelho.

A intervenção da represenante da Spinpark, Engª Cláudia Araújo centrou-se na apresentação do projecto Minho Empreendedor cujo objectivo passa por promover e incentivar a capacidade empreendedora bem como promover e qualificar tecnicamente.
A Intervenção da representante da Associação Nacional do Direito ao Crédito, Drª Marta Mucha centrou-se na divulgação dos apoios que existem ao micro crédito. A palestrante elucidou os presente sobre quais as instituições financeira que, em Vieira do Minho aderiram a esta ideia de micro crédito, no sentido de apoiar na criação do próprio emprego.

Abordou também quais os apoios à criação de empresas através de linhas de acesso ao crédito com garantia e bonificação da taxa de juro concedido por instituições bancárias para projectos de criação de empresas de pequena dimensão, com fins lucrativos. A quem se destina, onde apresentar o projecto e quais os apoios financeiros e montantes máximos.

A intervenção da Dr.ª Mafalda Cabral baseou-se no PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural, SUB – Programa 3 Dinamização das Zonas Rurais.

Segundo Mafalda Cabral “ O PRODER surgiu de um diagnóstico do território de intervenção no Vale do Ave, onde foram detetadas as dificuldades e as potencialidades que o território possui, tentando sempre valorizar as potencialidades locais”

O PRODER tem por objectivos estratégicos promover e garantir níveis superiores de qualidade de vida da população local; dinamizar e diversificar a base económica local, optimizando a capacidade endógena de geração de rendimento, bem como preservar e valorizar os recursos locais.

As acções do SUB – Programa 3 do PRODER dividem-se em duas medidas. Medida 1 – Diversificação da economia e criação de emprego que visa a diversificação de actividades na exploração agrícola, criação e desenvolvimento de microempresas e dinamização de actividades turísticas e de lazer.

Medida 2 – Melhoria da qualidade de Vida da População Rural que visa a conservação e valorização do património rural e os serviços básicos para a população rural.

Mafalda Cabral, falou ainda da tipologia dos projectos referentes a cada acção, dos beneficiários, das despesas elegíveis, das taxas de comparticipação e dotação financeira do programa.

No final da sessão, os participantes escutaram, ainda casos de testemunhos de sucesso de jovens vieirenses que decidiram criar o seu próprio emprego. Falaram das suas experiências, dos financiamentos obtidos tendo finalizado as intervenções com palavras de estímulo e encorajamento aos presentes para que não tenham medo de criar o seu próprio emprego.

Adicionar comentário

Comentário
Nome
Email
Insira as letras na caixa
VIEIRA DO MINHO TURISMO
Vieira do Minho-Negócios
Património Arquitetónico e Arqueológico
Agenda Cultural
Queixas / Sugestões
Universidade Sénior
Consulta número de eleitor
A Minha Rua
Protecção Civil