Freguesia de Caniçada

Brasão da Freguesia de Caniçada

Dista 9 Km do concelho. A freguesia é citada em documentos a partir de 1059. Nas Inquirições de 1220 aparece sob a designação de “De Sancto Thome de Canizada”, julgado de Penafiel, mas em 1320 aparece como inserida no concelho de Vieira.
Caniçada foi sede de concelho de Pena-fiel de Soaz, que englobava as actuais freguesias de Caniçada, Cova, Soengas, Ventosa, Vilar da Veiga e Louredo, por foral concedido por D. Manuel I em 26 de Julho de 1515.
Aqui se conservam ainda restos do pelourinho de 1672 (com as armas dos Sylvas) e a casa do Paço (antigo tribunal).
A freguesia é composta pelos lugares de Arijal, Assento, Barbedo, Barrosenda, Bolada, Chelo, Chãs, Cibrão, Encomum, Fagilde, Fajoi, Freita, Outeiro, Pardainha, Rechã, Toucedo, Tojeira e S. Miguel.
Como imóveis de interesse patrimonial são de referir os antigos Paços Municipais (no lugar de Paço, pertencentes à junta de freguesia); o pelourinho classificado, no lugar do Assento (primitivamente estava no lugar da Picota); a antiga Cadeia (na Casa da Picota); as alminhas em pedra no lugar de Rechã; o aglomerado rural da Picota; Casa do encomum (tem eira com arcos em pedra e capela); Capela da Casa de Cibrão, construção dos finais do século XVIII, tendo pedra de armas na sua fachada principal; Casa e Capela de S. Miguel, também do séc. XVIII.
Caniçada é viçosa e fecunda como Parada. À beira do rio os amieiros recurvam-se sobre as águas e internam-se pela colina, formando verdes e alegres matas, por onde a água das cheias vai abrindo poças e formando minúsculas lagoas. Pela encosta acima é todo um jardim de verduras e flores. Os castanheiros avultam nos montes e medram nos campos; aqui a vide agarra-se a eles com tenacidade, e vê-los-eis dando castanha e vinho... (...) Muito cego devia ser o escritor e jornalista que, referindo-se a Caniçada, falou nas suas veigas. É um despropósito dos tais que os italianos classificam de madornale, é uma enormidade. Em Caniçada não há veigas, há leiras, cuja terra os socalcos amparam, e pequenos campos, por onde desliza a água quente e fecundante que desce do alto. Porque aqui a água desce de todos os cantos, e por todos os cantos a ouvimos cantar, e despenhar-se em cascatas de suave atractivo. Um só exemplo: a cascata de Fagilde”, eis como o padre Alves Vieira descrevia a freguesia de Caniçada, em 1925, no seu livro “Vieira do Minho”. E Alves Vieira encerrava o seu apontamento sobre Caniçada com a seguinte nota informativa: “Não esquecer o facto referido na Corografia do padre Carvalho, de os habitantes deste concelho destruirem as armas dos Silvas; por julgarem que, por ter um leão, eram do rei de Castela”.

Com a reforma administrativa de 2013, a freguesia de Caniçada uniu-se à freguesia de Soengas.

 

dados gerais

 

 

População
455 - Dados Censos 2011

Actividades económicas
Turismo Rural, Agricultura e pequeno comércio

Festas e Romarias
Nossa Senhora do Rosário (7º domingo após a Páscoa), Nossa Senhora da Glória (último domingo de Junho) e S. Miguel (Setembro)

Património
Antigos paços municipais, igreja paroquial, Capela da Senhora da Glória, Capela de S. Miguel, Capela de Cibrão, Pelourinho do Assento, Alminhas de Rechã e espigueiros

Outros locais
Barragem da Caniçada e Cascata de Fagilde

Gastronomia
Vitela, cabrito, "pica-no-chão" e cozido

Artesanato
Rendas e bordados, tecelagem e ferraria

Colectividades
Centro Cultural de Caniçada, Rancho Folclórico Infantil de Caniçada e Grupo Coral

Orago
S. Mamede

 
junta de freguesia


 

Presidente
João António Vieira da Rocha

Endereço
Rua do Paço nº 42 CXP 192,
4850-049 Caniçada

Telefone

969039144

Email
jf-canicada@sapo.pt

 
lista de freguesias