Null
Yahoo! Weather

Vieirenses assistiram em massa à inauguração da Casa da Cultura

2009-09-15

 

Mais de duas centenas de Vieirenses assistiram no passado domingo à inauguração da Casa da Cultura. A cerimónia de inauguração realizou-se pelas 16h00 e contou com a presença do executivo Vieirense, da Presidente da Assembleia Municipal e do Maestro Vitorino d’Almeida, entre muitas outras individualidades.

A cerimónia iniciou com o discurso do Presidente da Câmara Municipal, Pe. Albino Carneiro, que visivelmente satisfeito saudou todos os Vieirenses que quiseram participar na festa de Inauguração desta Casa da Cultura. Na sua intervenção o edil não quis deixar de demonstrar publicamente a sua enorme satisfação por inaugurar uma obra que vai colmatar uma carência cultural do concelho.

“Esta casa está aberta para servir todos os Vieirenses, mas acolherá também todos aqueles que a queiram visitar, para aqui descobrirem aspectos essenciais da história local e nacional, mas sobretudo para desfrutarem de um espaço onde a cultura acontece, emana e irradia”, sustentou Albino Carneiro.

Contudo, para se chegar a este momento – à Inauguração, “houve um longo caminho que teve de ser percorrido, o qual gostaria de recordar”, frisou o edil.

Para Albino Carneiro, “a história é feita de factos e de protagonistas, e a história da Casa da Cultura também tem os seus protagonistas. Um deles, foi o ex-presidente da Câmara Municipal, Eng.º Manuel Travessa de Matos, um homem, que no tempo da sua presidência teve o arrojo e a visão de ter comprado esta casa, dando o primeiro e fundamental passo, para que se pudesse concretizar este belo projecto”.

Após a sua aquisição, iniciou-se o processo que conduziu ao completo restauro do edifício, no sentido de o dotar de condições capazes de colher diversas valências culturais.

Em traços gerais, o Presidente da Câmara Municipal referiu-se aos passos percorridos para este intento se tornasse possível, “a 1ª candidatura para a requalificação da Casa de Lamas foi aprovada em Julho de 1997. No entanto, o processo foi travado pelo facto do IPPAR ter embargado a obra, na sequência do processo de Classificação. Em Outubro de 2001 foi apresentado ao POC – Programa Operacional da Cultura, uma Candidatura para a criação do Museus Municipal”. “Só passados três anos a entidade gestora do POC informava que a candidatura apresentada não reunia condições para ser aprovada. Perante esse percalço, e na impossibilidade de se avançar com a constituição do Museu Municipal, entre Novembro de 2004 e Setembro de 2006, foi promovida a reformulação do projecto, objectivando a criação de uma Casa da Cultura” esclareceu o autarca, referindo que “Em Setembro de 2006 foi apresentada a candidatura à medida 1.3  - Qualificação Urbanística – da ON – Operação Norte, para a Criação do Centro Cultural Casa de Lamas. Em Março de 2007, soubemos que a candidatura tinha sido aprovada. A partir daí, foi o que se viu. Avançamos com a obra e os resultados estão aqui, para que todos possam ver”, concluiu Albino Carneiro.

Refira-se que a Casa de Lamas é um edifício com traça arquitectónica do séc. XVIII, e uma das construções mais interessantes existentes no concelho de Vieira do Minho. Trata-se de um valioso Solar Setecentista, com brasão outorgado por carta régia de Dona Maria I, a 19 de Outubro de 1779.

Restaurada e readaptada, num investimento superior a um milhão de euros, a Casa de Lamas está agora pronta e inaugurada para a sua missão de promoção e divulgação da cultura do concelho, do país e do mundo.

Segundo Albino Carneiro, “Esta obra engrandece e orgulha o Município e os Vieirenses, e é mais um contributo inestimável para continuar a fazer de Vieira do Minho, uma terra cada vez com mais nome e importância no mapa regional e nacional”.

Esta Casa da Cultura pretende ser um espaço vivo, dinâmico, atractivo e muito frequentado. Um Espaço de fruição cultural plena.

O executivo Vieirense, espera que as verbas aqui investidas – cerca de um milhão de euros -, mais do que um investimento, se repliquem por iniciativas capazes de atrair pessoas, cativar novos públicos, mobilizar atenções e causar surpresas.

Findo o seu discurso, o Presidente da Câmara Municipal Pe. Albino Carneiro procedeu ao descerramento da placa, com a ajuda do Ex- Presidente de Câmara Engº Manuel travessa de Matos, tendo o arcipreste de Vieira do Minho procedido à bênção das instalações.

Em seguida, efectuou-se uma vista pelas instalações da Casa de Lamas, onde se encontra patente ao público, até ao próximo dia 19 de Setembro uma exposição contemporânea, no âmbito do evento Arte e Criação III.

Refira-se que esta exposição integra a participação de 26 artistas Nacionais e Internacionais com formação na área artística. Conta, ainda com a participação de Escolas de pintura, artistas ligados à escrita, autodidactas e de Vieirenses que se dedicam à pintura como hobbie .

Para além da exposição, decorrem ainda, neste âmbito conferências e workshops relacionados com a temática.

 

E, para que esta inauguração fosse selada com sucesso nada melhor do que assistir a um concerto de piano pelo Maestro Vitorino d’Almeida, seguido de um verde de honra oferecido pela autarquia àqueles que quiseram assistir a tão importante acontecimento na história cultural do concelho.

Se não teve oportunidade de assistir à inauguração da Casa da Cultura, poderá agora fazê-lo visitando a exposição contemporânea “Arte e Criação III”.

Adicionar comentário